fbpx

No mês em que celebramos o nosso 26º aniversário, a Associação ABRAÇO lança a campanha i=i – Indetetável é igual a Intransmissível (em inglês U=U – Undetectable equals Untransmittable).

Esta campanha de prevenção é uma iniciativa de equidade em saúde que visa acabar com a epidemia de VIH e o estigma associado, promovida por uma comunidade global de defensores, ativistas, investigadores e mais de 500 parceiros comunitários de 70 países que se unem para esclarecer e divulgar este facto revolucionário, mas amplamente desconhecido, de que as pessoas que vivem com VIH e que se encontram em tratamento, não transmitem sexualmente o vírus.

O movimento i=i foi lançado no início de 2016 com uma Declaração de Consenso inovadora, que está na génese desta iniciativa que está a mudar a definição do que significa viver com o vírus do VIH.
Esta campanha, criada com base em evidências científicas, destina-se a todas as pessoas infetadas e afetadas pelo vírus do VIH e a profissionais de saúde, com vista à redução de estigmas como a vergonha, a culpa e o medo, assim como a erradicação do preconceito e da discriminação.

Porquê fazer esta campanha?

“Tem vindo a ser provado que todas as pessoas que tomam os antirretrovirais diariamente conforme prescrito e que conseguem e mantêm uma carga viral indetetável, não têm risco de transmissão sexual do vírus para um parceiro com VIH negativo”, explica Gonçalo Lobo, presidente da Abraço.
Por isso, de acordo com este movimento “as pessoas que vivem com o VIH passam a ser atores principais no controlo da epidemia”.