fbpx

ASSOCIAÇÃO ABRAÇO CRIA LINHA DE APOIO SOS

A Associação Abraço cria uma linha de apoio psicológico SOS, direcionada à população infetada com VIH/SIDA e que visa dar resposta às suas ansiedades, no âmbito da pandemia do COVID-19.

 

Esta linha irá funcionar via telefone e email e o seu objetivo é ajudar as pessoas com crises, medos e ansiedades associadas a esta situação do COVID-19, que implica o isolamento social.

 

Por outro lado, o país apresenta um tempo médio para o diagnóstico de 3,8 anos. O Programa Conjunto das Nações Unidas sobre o VIH e SIDA (ONUSIDA) e os seus parceiros propuseram um conjunto de metas para orientar e acelerar a resposta à epidemia VIH, designados como os objetivos 90 -90 -90, para serem atingidos até ao ano de 2020: 90% das pessoas que vivem com VIH diagnosticadas; 90% das pessoas diagnosticadas em tratamento antirretroviral; 90% das pessoas em tratamento com carga viral indetetável. Segundo os dados de 2016, Portugal terá já atingido dois dos três 90: 91,7% das pessoas que vivem com a infeção estão diagnosticadas e 90,3% das pessoas que estão em tratamento apresentam carga viral indetetável. Relativamente ao primeiro 90, estima-se que cerca de 4000 pessoas vivem com a infeção e desconhecem o seu estatuto serológico.

 

A Associação Abraço continua a prestar apoio a todos os seus utentes, de acordo com as recomendações sanitárias da Direção Geral de Saúde, recorrendo a consultas telefónicas, redes sociais ou dando resposta presencial às suas necessidades mas segundo Cristina Sousa, presidente da Abraço, “a Associação tem recebido muitas chamadas de pessoas que vivem com VIH/SIDA mas que não são acompanhadas pela Associação, no entanto têm dúvidas e receios”.

De forma a oferecer uma resposta especializada a estas pessoas, considerando o contexto de pandemia, a Abraço cria esta linha de apoio SOS a pensar “em todos aqueles que não conhecemos mas, que vivendo com VIH/SIDA podem encontrar uma resposta mais direcionada e profissional de acordo com os problemas que estão a viver”, revela Cristina Sousa.

 

A Associação Abraço com sede em Lisboa e com delegações em Setúbal, Funchal e Porto, pauta a sua intervenção pela qualidade, inovação, constante atualização de conhecimentos e boas práticas. Numa compreensão holística, pluridisciplinar e não discriminatória, atuamos junto da pessoa que vive com o VIH, bem como da população em geral, adotando estratégias de prevenção, investigação e inclusão social.

 

Para mais informações, por favor contactar:
Andreia Nave– andreianave@articleland.pt – 911 975 931